C

segunda-feira, 13 de março de 2017

Do quarto ouvimos os disparos e pessoas querendo fugir por cima de casa, disse sobrevivente de chacina em Mossoró

ISMAEL SOUZA
A chacina ocorrida na noite deste sábado, 11, durante um baile funk no bairro Boa Vista, que terminou com cinco jovens mortos, também marcou para sempre a vida de dezenas outras pessoas que testemunharam esses minutos de pânico e terror.
Um dos sobreviventes relatou ao jornalista e professor universitário, Esdras Marchezan, os momentos de tensão e medo que vivenciou durante o ataque. A identidade dele foi preservada. 
Ele conta que sobreviveu se escondendo dentro de um dos quartos do ambiente. Porém, quando saiu do cômodo, viu amigos mortos e muita gente ferida. 
Os jovens participavam da festa "Baile de Favela" em um buffet na Rua Hermano Mota. O evento reunia DJs e vários MCs do Estado.
 Confira o relato na íntegra:
"Quando ouvimos os primeiros tiros, do lado de fora, o segurança entrou correndo mandando abaixar o som. Daí, já vimos eles entrando e atirando para todo lado. Todo mundo saiu correndo, querendo fugir por uma porta bem pequena.
Passaram por cima de mim. Teve gente pisoteada. Entramos num quarto e tentamos fechar a porta com um guarda-roupa. Um cara que foi baleado morreu nos meus pés, agonizando.
Do quarto a gente ouviu os tiros e o povo querendo fugir por cima da casa, pulando o muro também.
Quando eles foram embora, saí do quarto e vi a mulher morta. Um amigo meu ficou embaixo dela, se fingindo de morto. Estou aqui zonzo. Quando cheguei em casa, minha camisa estava ensopada de sangue. Foi terrível".

Nenhum comentário: