3a1

iure veiculos

iure veiculos

AM CARNES

AM CARNES

CREART

CLINICA TRAIRI

CLINICA TRAIRI

pedra cell

rede con

rede con

MARMORARIA

MARMORARIA

apolo

apolo

CASA DO MATUTO

CASA DO MATUTO

Drogaria Topázio

Drogaria Topázio

sábado, 18 de abril de 2020

Webinários do RN apresentam resultados de pesquisas regional e nacional

Em dois webinários realizados nesta sexta-feira (17), a Empresa Potiguar de Promoção Turística (EMPROTUR) tornou públicos os resultados das pesquisas realizadas com o trade turístico do Rio Grande do Norte e com atores do trade nacional, no que diz respeito às ações que estão sendo realizadas ou ainda serão, bem como as perspectivas para o setor de turismo em um cenário pós-pandemia.

Para comentar os dados, os eventos contaram com as participações da CEO da Go Consultoria, Gabriela Otto, e do presidente da TurisRio, Companhia de Turismo do Rio de Janeiro, Philipe Campello. Os encontros virtuais aconteceram às 11h e 16h de hoje e estão disponíveis para serem visualizados por meio dos links: O POSICIONAMENTO DO TRADE DO RN e NAVEGANDO EM TERRITÓRIO DESCONHECIDO.

O primeiro webinário, “O posicionamento do trade do RN hoje e no cenário pós covid-19” apresentou dados coletados com quase 500 participantes, que atuam, em sua maioria, em meios de hospedagem. Gabriela Otto comentou sobre as tendências de comportamento do novo viajante que “está revendo as suas prioridades e descobrindo que podem ter uma vida mais simples, o que reverbera em seu modo de fazer turismo”. Além disso, o viajante vai procurar destinos seguros. “Pesquisas já sinalizam que o brasileiro, de forma geral, quer viajar para o Nordeste quando o turismo puder ser retomado. Esse viajante procura locais seguros, em relação ao destino e ao estabelecimento de hospedagem”, complementou.

Entre as estratégias para atrair clientes no momento atual, Otto apontou ações que têm se mostrado eficazes em um cenário geral. “Tenho observado o desconto na compra antecipada como uma ação de sucesso em vários lugares. É uma boa ideia!”, revelou. “Agregar valor no momento da retomada é uma excelente opção para ser planejada. Investir em transfers, refeições e late check out inclusos sem cobrança de taxas também são bons atrativos para consolidar a venda”, completou Gabriela Otto.

Para o presidente da EMPROTUR, Bruno Reis, a pesquisa possibilita obter informações assertivas para apoiar o planejamento do enfrentamento da crise e a retomada do setor. “Conseguimos compreender a posição atual dos destinos turísticos do estado e vamos buscar estratégias entre os atores públicos e privados para retomar a nossa economia quando o fluxo de turistas puder ser retomado”, afirmou.

Já o evento das 16h, que tratou sobre uma perspectiva nacional do cenário, trouxe informações de empresários, diretores, gerentes e gestores comerciais, de estratégia, finanças e marketing de todo o Brasil. "Alguns estudos apontam que no primeiro momento as viagens serão para viajar seus parentes, de quem estão com saudade. Pode ser um deslocamento de uma cidade para outra ou de um estado para outro", comentou Philipe Campello. "Quando passar essa primeira onda, o investimento do turista e dos destinos deve ser no público interno e nos estados vizinhos. São essas pessoas que vão gerar fluxo”.

A busca por qualidade de vida, atividades ao ar livre e em pequenos grupos de amigos também são uma tendência na qual os destinos devem ficar atentos. “Acreditamos também em viagens de pequenos agrupamentos buscando qualidade de vida, como por exemplo, trilhas, cachoeiras, esportes ao ar livre, para respirar ar puro, nadar e se exercitar vão ter um grande aumento de procura no cenário pós-quarentena”, revelou Campello.

“A pesquisa revela que os atores do turismo possuem reações diversas ao cenário trazido pela pandemia do Covid-19 enquanto tentam se adaptar, afinal todos foram impactados. De forma mais ampla, enquanto alguns entraram em modo hibernação outros buscam de forma mais proativa tentam ajustar sua estratégia”, comentou o subgerente de pesquisa e articulação da EMPROTUR, Leonardo Seabra. “Apesar da saúde financeira ser uma das principais preocupações, alguns dão sinais de resistência, buscando aperfeiçoar e desenvolver novos produtos, serviços ou reformulando o  modelo de negócios”, concluiu.

Para ter acesso as pesquisas acesse:

O TURISMO DO RN NO CONTEXTO DA PANDEMIA DO COVID-19.

NAVEGANDO EM TERRITÓRIO DESCONHECIDO: COMO NÓS DO TURISMO RESPONDEMOS AO COVID-19.

Nenhum comentário:

Acessos do blog